"Até aqui nos ajudou o Senhor"
1ºSam 7:12

segunda-feira, 13 de março de 2017

O motivo dos meus...

...sorrisos e afastamento.

Olá, pessoas!
Quando falei em ser mais constante no blog, não era conversa. Mas as coisas foram acontecendo e acontecendo...

Primeiro aconteceu isso:

O Lucca
Filho do Victor (meu filho) e Vania.
Nasceu no dia 15 de fevereiro, um dia depois do aniversário do pai. Grande, gordo e gostoso de pegar. Já dei-lhe uns apertões, que não resisti.
Ele deu uma resmungadinha, mas parece que gostou.E mora o meu quintal, então...
Irmão da Sarah  e do Vinycius.

Depois aconteceu isso:

A Mariana


Filha do Rafael e Raíssa (minha filha), nasceu dia 24 de fevereiro. Miúda, gostosinha e apertável, também. Sei, porque apertei...
Parece que foi o bebê mais esperado do mundo.
Todo mundo sabia que Raíssa seria uma mãezona, mas demorou para engravidar, o povo foi ficando ansioso e nervoso...
Aí chegou a notícia - para noooossa alegriaaa!!!
Parece uma boneca. E mora lá em Itatiba, a 45 minutos de carro daqui, não dá pra ver todo dia...

Olha a avó boba babando.

Babei desse mesmo jeito no Lucca, mas não fotografaram...
Babo ainda nos dois, como babo nos filhos e outros netos. Mas ser avó é outra coisa.
Esta semana me perguntaram se é verdade que amor de avó é dobrado, se avó ama mais que mãe.

Aí respondi (momento reflexão):
- Acho que como a avó tem menos responsabilidade com cuidado e criação da criança, pode se entregar mais facilmente, com mais liberdade à todo o carinho e mimos.
Como filho tem a questão de educar e impor limites. Não que os avós devam deixar fazer de tudo, que eu nem sou assim. Mas é outra responsabilidade menos"pesada", entendem?


Entre um acontecimento e outro, fizemos mudanças na chácara, com envolvimento de pedreiros. Dá pra imaginar?
O pedreiro pode ser bonzinho até, mas dá uma mexida na rotina da gente...

Termino com um conselho básico: Sejam Felizes, que a vida é boa!!

Beijos e abraços procêis tudo.

quinta-feira, 2 de março de 2017

As caixinhas das meninas

Oi, gentes!!

Como estão, firmes e fortes?

Espero que sim. Alias, tenho certeza que sim.  sei que vocês são fortes para estar firmes em qualquer situação que aconteça.
Algumas coisas podem dobrar alguns por uns momentos, mas não por muito tempo.
Não acredita?  Olhe para trás e veja que já passou por vários problemas, mas está aqui, para contar vitória.
Isso vai acontecer de novo e de novo e de novo.

Fim do momento filosófico. Mais ou menos...

Como posso não pensar em passar por cima de problemas ou vencê-los, quando vejo essas meninas lindas?
Artistas da Abrapec, cheias de força e vida, superando coisas que muitos acham impossível e produzindo...

Dessa vez, caixas pintadas. Uma mais linda que a outra.
Criatividade, capricho, bom gosto.




A caixa da Dona Lourdes, tem a tampa forrada em tecido, verde escuro fora e a parte de dentro vermelha.
Paixão!!!











Caixa da Dona Rita, para guardar os remédios do Seu Walter, que o digníssimo esposo dela.
Com letras de mdf que a Mara trouxe.

A Mara, aliás, fez muitas caixas.
Cadê as fotos?
Não tenho...
Tivemos dias tão agitados que não tirei fotos de algumas e muitas que foram tiradas a véia aqui apagou sem querer..

Desculpa, desculpa!!

Mas as caixas dela são MARA!!! Parece trocadilho kkkkk
Caixa da Vania: por fora marrom,  por dentro verde esperança. 
Tampa forrada com tecido dado pela Dona Lourdes. 

Aqui é assim: compartilhamos tecido, cola, tesoura, tinta e afins.






As caixas da Eliete: 


Com recortes de MDF e a parte de dentro azul escura.






Olha que aplicação mais fofa!! É papel para scrapbook. 
Vermelha paixão fora e rosa delicado dentro. 
E brilhos, meu bem, que nóis é chique
















Gente, não consigo virar essas fotos de jeito nenhum.





E as caixas com recortes de mdf, que ela fez para a filha dela - Helena, e para a Mariana, que é...

Conversa pra semana que vem.

Fiquem curiosos, todos!









E essas são as minhas:




Não parece, mas ela é amarela com a parte de dentro roxinha (ou rochinha, segundo o corretor) e o estêncil em vermelho.

Explicar, pra você não pensar que suas vistas não estão boas.
O problema é do lado de cá...








E a minuscula, salmão fora, tecido na tampa e interior verde cavernoso.





Umas fizeram uma só, outras gostaram tanto que foram fazendo e fazendo...
Pense numa pessoa orgulhosa das parceirinhas. Eu!!

Mesmo só tendo uma parte em fotos, todas sabem do imenso orgulho que tenho do trabalho de todas.

Você nunca pintou uma caixinha de mdf?
A maioria delas também não, mas não se assustaram com o desafio - pelo menos acho que não, porque encararam e fizeram.
E bem feito!
Fizeram para si, para presentear...
No processo, todas nos aprendemos uma nova arte, como todo os dias aprendemos com a vida, que é a arte maior.

E você, o que tem aprendido e feito de diferente e bom na sua vida?
Ouse!
E mostra para nós.

Abraços coloridos  procêis.